Notícias e Variedades de Macaé
Início » Vida » Saúde » No Dia D contra febre amarela 1.300 pessoas são vacinadas

No Dia D contra febre amarela 1.300 pessoas são vacinadas

seg, 29/01/2018 - 14:09 -- Divercidades
Créditos: 
Foto: Guga Malheiros
homem sendo vacinado

A vacinação contra a febre amarela continua em diversas unidades de saúde de Macaé. No dia D estadual de mobilização contra a doença, realizado no sábado (27), foram administradas 1.300 doses, sendo 9% na região serrana. A iniciativa contou com 12 postos na área urbana e cinco equipes volantes, com técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde na serra. Quem não se vacinou neste dia tem até 9 de fevereiro para se dirigir aos postos disponibilizados pela prefeitura. Neste mês de janeiro, cerca de cinco mil pessoas já foram imunizadas.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, 98% da população do município, aproximadamente 195 mil pessoas, estão protegidas contra a febre amarela. A vacina é recomendada para pessoas de nove meses a 59 anos. É importante não ter contraindicação. A dose aplicada na cidade vale para toda a vida, pois é padrão e não tem fracionamento.

As doses estão disponíveis na Casa da Vacina e pronto-socorro do Aeroporto, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Nas unidades da Estratégia Saúde da Família, o atendimento tem dias e horários diferenciados,  conforme arte anexa. Para quem vai viajar para áreas de mata, a recomendação é se imunizar com 10 dias de antecedência. Outra orientação é aguardar quatro semanas após a vacinação para doar sangue. Para doação de órgãos, vale o mesmo período.

Quem já tomou a vacina contra a febre amarela pelo menos uma vez na vida não precisa de uma nova dose, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em seu site oficial, seguindo também a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Gestantes, lactantes de crianças com até seis meses de idade e pessoas com mais de 60 anos não devem receber a vacina. Nesse último caso, o médico deve avaliar o benefício e o risco da vacinação.
Sintomas

Cinco por cento das pessoas podem desenvolver, cinco a dez dias depois da vacinação, sintomas como febre, dor de cabeça e dor muscular, sendo infrequente a ocorrência de reações no local de aplicação. Reações de hipersensibilidade são raras e geralmente atribuídas às proteínas do ovo contidas na vacina.

Contraindicações do uso da vacina:

  • Crianças menores de seis meses de idade;
  • Pessoas com história de anafilaxia comprovada relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina bovina e outras);
  • Pacientes com imunossupressão grave de qualquer natureza;
  • Imunodeficiência devido a câncer ou imunodepressão terapêutica (uso de corticoides em altas doses);
  • Pacientes infectados pelo HIV com imunossupressão grave, com a contagem de células CD4 < 200 células/mm³ ou menor de 15% do total de linfócitos para crianças menores de 13 anos;
  • Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores);
  • Pacientes submetidos a transplante de órgãos;
  • Pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica);
  • Pacientes portadores de lúpus eritematoso sistêmico tendo em vista a possibilidade de imunossupressão;
  • Gestantes e mulheres amamentando até os seis meses de idade do bebê.

Informações da prefeitura de Macaé

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
5 + 7 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.