Notícias e Variedades de Macaé
Início » Vida » Comportamento » Dr. Newton José, o pediatra de gerações macaenses

Dr. Newton José, o pediatra de gerações macaenses

seg, 03/10/2016 - 15:14 -- Leila Pinho
Créditos: 
Foto: Alle Tavares
dr. newton josé

O Doutor Newton José, pediatra há mais de 40 anos, faz parte da história de muitas famílias que vivem em Macaé, mas não somente delas. Este médico contribuiu muito para a medicina da cidade e ajudou a implantar vários serviços de pediatria em Macaé. Até hoje, com 70 anos, continua trabalhando com vigor, alegria e gratidão. Qualquer um poderia questionar quais são os motivos para ele continuar trabalhando, já que nesta idade poderia estar curtindo a aposentadoria, a família ou fazendo qualquer outra coisa de que goste muito. A resposta dele revela um pouco dos valores que preza. “O trabalho não é tão cansativo quando você faz aquilo que gosta. As pessoas precisam de mim e enquanto eu puder ajudar, ajudarei. Tenho agradecimento pela confiança e carinho que as pessoas depositaram em mim. Quero passar isso para os pacientes. Tenho grande sentimento de gratidão a todos”, fala Newton.

Nascido em Italva, Newton José veio morar em Macaé na década de 1970, a convite do médico Roberto Mussi para que pudesse ajudar a implantar o serviço de pediatria da Clínica São Lucas. O pediatria também contribuiu para abrir outros serviços da especialidade em locais como Quissamã e Carapebus que, na época, pertenciam a Macaé.

Foto: arquivo pessoal

dr. newton joséDurante 22 anos, ele atuou no Pronto-socorro de Macaé (de 1975 até 1998) e fundou, em 1977, a Clínica Menino Jesus, um hospital pediátrico particular com 50 leitos que realizou mais de 15 mil atendimentos e  encerrou as atividades em 1989.

“Na época, foi muito útil pra cidade, a chegada de vários pediatras contribuiu muito com a evolução da medicina aqui”, recorda Newton. Entre os vários cargos e funções que já ocupou na cidade ele cita a de coordenador de pediatria da Unimed, a de presidente do HPM e a de vice-presidente da Associação Médica de Macaé. Atualmente, o médico trabalha em seu consultório particular na Imbetiba, onde continua cuidando das crianças e orientando as mães a manter seus filhos saudáveis.

Ao recordar os momentos mais marcantes da profissão, Newton José logo diz que são muitas histórias. Uma especial aconteceu logo quando chegou em Macaé. “Foi a minha primeira transfusão de sangue em um bebê aqui na cidade. A criança tinha incompatibilidade sanguínea com a mãe e o obstetra, Roberto Mussi, me pediu que fizesse. Senti o peso da responsabilidade e sabia que não podia errar. O bebê da época é hoje um engenheiro e está muito bem”, fala contente.

Quando as pessoas falam do pediatra, geralmente, comentam sobre seu perfil mais rígido. Mas ele se defende e pontua que não é bem assim. “Não sou muito de agradar, cobro com certa austeridade. Mas, cobro como pai, com carinho e sem estupidez”, ressalta Newton. Para ele, não há prova maior do reconhecimento dos pais pelo seu trabalho do que receber várias gerações de pacientes no consultório.  Ele possui vários casos de adultos que foram seus pacientes na infância e que hoje levam seus filhos e netos ao consultório.

famíliaNa família da professora aposentada Maria de Jesus Arêas Aragão, de 69 anos, são três gerações de pacientes do médico. A filha dela: Adriana Aragão Sales, hoje com 41 anos; os netos dela: Raquel Aragão Sales Freitas, de 25 anos, e José Ricardo Aragão Sales, de 17; e a bisneta: Ana Júlia Sales Freitas, de 4 aninhos. “Eu já tinha referências do Dr. Newton e logo que minha filha nasceu fui até ele, é o pediatra da minha família. Acho que médico é questão de confiança e ele tem um compromisso com o paciente, um zelo muito grande com a gente. Sempre muito solícito, pedia notícias dos nossos filhos e via que ele consultava muitos os livros, a literatura médica pra decidir o que era melhor. Hoje, a gente quase não vê mais isso nos consultórios”, recorda Maria de Jesus.

Com tantos anos de profissão, ele aprendeu a se colocar no lugar da mãe e compreender seus momentos de aflições. “Na gravidez, a mulher vive uma ansiedade fora do comum e, ao nascer, o neném exige muito da mãe, exige 24 horas. Tenho muito zelo por elas e aprendi a proteger as mães”, comenta o médico.

 

A família e a fazenda

 

família do dr. newton joséA paixão pela saúde parece, de alguma forma, ter passado para os filhos do pediatra. José Newton Filho, o mais velho, escolheu também ser médico, porém é especialista em radiologia. Já Luciana Vitalo José Gon seguiu a profissão de dentista. E a esposa Anna Edith Vitalo José, professora, hoje trabalha como administradora numa confecção. Newton José, o pai, não economiza nos elogios e no carinho para a família. “Os netos são a minha vida. Tem o casal de gêmeos Henrique e Laila, o Vítor e a Isadora que são filhos do meu José Newton Filho e o Pedro, filho da Luciana, que é minha filha. Sou o médico deles e quando machucam no colégio, eles logo pedem para ir ao consultório do avô”, diz, todo orgulhoso.

“O Newton é muito aberto, ele é a mesma pessoa em qualquer lugar. Gosta muito de trabalhar e é apaixonado pelos netos”, diz Ana Edith. Quando perguntamos sobre qual é o lado do médico que as pessoas geralmente não conhecem, Ana não hesita em responder: “o amor pela fazenda”. Esse lado rural, Newton José herdou dos avós maternos que o levavam para a roça. “Meu avô tinha muito carinho comigo, com ele aprendi o amor pela fazenda e pelo Vasco.” Na propriedade rural que possui perto de Macaé, o médico passa boa parte dos fins de semana, criando gado e aproveitando a vida sossegada do campo.
 

Comentários

Enviado por Ehrlich Pereira... em
Preciso de uma consulta para próxima quarta-feira, 11/10/2017, para minhas duas filhas de 4 anos gêmeas. Possuo plano AMS Petrobras.

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
10 + 5 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.