Notícias e Variedades de Macaé
Início » Notícias » Força tarefa continua atuando nas áreas atingidas pelas chuvas

Força tarefa continua atuando nas áreas atingidas pelas chuvas

ter, 13/03/2018 - 08:34 -- Divercidades
Categoria: 
Créditos: 
Foto: Guga Malheiros
prefeito Aluízio conversando com secretários

Tanto na região serrana quanto na cidade, equipes da prefeitura continuam vigilantes às áreas atingidas pelas chuvas. Duas ações pontuais já estão sendo realizadas: intensa sinalização da Linha Azul para veículos, durante a noite, tendo em vista a presença de água na pista, e a atuação de uma equipe com médicos e professores para atendimento às 52 famílias do Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Osvaldo de Oliveira, que perderam o acesso por Córrego do Ouro. A construção de uma ponte no local também já está sendo providenciada.

A ponte de acesso ao bairro Aroeira já está liberada. Na Linha Azul, sentido Ajuda, a água já abaixou bastante e o fluxo de veículos é normal no momento. No sentido Centro ainda há água em frente ao Condomínio Verdes Mares, mas o trânsito está fluindo com um pouco de retenção devido ao aumento de veículo neste horário. As pistas estão sinalizadas e com Agentes de Trânsito no local.

As ações foram anunciadas durante reunião, nesta segunda-feira, entre o prefeito Dr. Aluízio, secretários municipais e representantes de entidades como o INCRA, UFRJ, UFF, Centro de Assessoria Popular Mariana Crioula, MST, Conselho Gestor do PDS Osvaldo de Oliveira, Assentamento Celso Daniel e Corpo de Bombeiros.

Quanto ao PDS Osvaldo de Oliveira, um caminho alternativo pela BR 101, altura do KM 156, com 11 quilômetros de extensão até à cidade, vai evitar o isolamento da comunidade. Professores da rede municipal de ensino serão levados ao local para atender aos alunos impedidos de trafegarem para a escola. Remédios e mantimentos também serão escoados por esse caminho, até a construção da ponte no acesso por Córrego do Ouro.

Apesar de não haver mais riscos de chuva para os próximos dias, ainda há uma grande quantidade de água para escoar. A localização geográfica de Macaé, onde o mar é bem próximo às cadeias de montanhas, faz com que esse volume de água vá para a parte baixa do município, com escoamento para os rios, que estão bem mais caudalosos e, para os canais, alguns que já transbordaram, como aconteceu na Aroeira e Linha Azul.

O período de maré alta ainda dificulta essa situação, mas a expectativa é que em uma semana as águas baixem. A Defesa Civil permanece em alerta constante, assim como equipes da Mobilidade Urbana (nas áreas críticas quanto ao tráfego de veículos) e Secretaria de Desenvolvimento Social, que está em campo desde a última semana e estará atuando, em uma força tarefa em conjunto com a Saúde, principalmente, nas áreas que margeiam os rios como Nova Esperança (onde três casas foram interditadas por rachaduras), Malvinas, Ilha Leocádia, Novo Horizonte (margem da linha).

Muitas famílias estão desalojadas e foram levadas para casas de familiares e amigos. Duas famílias foram encaminhadas para a Pousada da Cidadania, mas não há informação sobre feridos e nem desabrigados. A ponte de Trapiche será liberada na quinta-feira (15).

Informações da prefeitura de Macaé
 

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
16 + 2 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.