Notícias e Variedades de Macaé
Início » Negócios » Empresas » Mercado sex shop em Macaé

Mercado sex shop em Macaé

ter, 29/04/2014 - 11:40 -- Leila Pinho
Créditos: 
Foto Portal DiverCidades
lingerie e produtos de sex shop

Seja para comemorar uma data especial, agradar o parceiro ou incrementar o relacionamento. Os motivos que levam os brasileiros a consumir cada vez mais produtos de sex shop são variados. Segundo dados da Associação Brasileira de Empresários do Mercado Erótico (ABEME) houve crescimento no setor de 8%, em 2013.

Muitas pessoas têm o primeiro contato com os artigos sensuais e eróticos devido à curiosidade. Alguns consumidores de sex shop, de Macaé, entrevistados pela equipe de reportagem do Portal DiverCidades aceitaram falar sobre o assunto, desde que suas identidades fossem mantidas em sigilo. Por isso, essas pessoas são identificadas na matéria com as iniciais de seus nomes.

produtos de sex shopO desejo de desvendar o universo do mercado erótico foi o que levou K. V., uma mulher de 54 anos, a um sex shop. “Já conheço os produtos há muitos anos. No Rio de Janeiro, eu ia aos sex shops na época em que as portas eram todas pretas. Depois de um tempo, a curiosidade passou e continuei a comprar como uma forma de tornar a relação mais diferente”, diz.

A. S., mulher de 41 anos, teve a mesma motivação. Ela conheceu as mercadorias por meio de um wokshop que aconteceu em um salão de beleza de Macaé. “Foi a primeira vez que comprei algo por conta da curiosidade, em primeiro lugar. Em segundo porque acho legal. Quando se tem um relacionamento maduro, com intimidade, acho que vale a pena dividir isso com o companheiro, mesmo que seja algo simples. Gosto mais dos produtos que envolvem sensualidade”, relata A. S.

Já para B. O., um rapaz de 28 anos, o interesse veio da vontade de saber o que há de novo e mais criativo. “Quando fui pela primeira vez na loja queria saber o que o mercado tinha de novidade. Acredito que os produtos ajudam o casal a melhorar a interação sexual. É uma forma diferente de melhorar aquilo que já é bom, com coisas que não são tão usuais”, fala.

 

Elas são o principal cliente da venda em domicílio

 

Se por um lado a curiosidade conduz muita gente até o mercado erótico, a vergonha e o medo de ser visto entrando em um sex shop pode ser um dos motivos que afasta principalmente as mulheres das lojas e as aproxima das formas de venda com mais privacidade. A presidente da ABEME, Paula Aguiar, ressalta que as mulheres são maioria em todos os canais de venda. “A surpresa fica por conta das consultoras domiciliares que têm como cliente principal as mulheres, representando o maior percentual do setor (90%) no atendimento”, afirma Paula.

Leila Campos com produtos de sex shopNão é a toa que 100% do público do negócio de Leila Emília Machado Campos é feminino. Ela é dona da Mata Hari Boutique Sensual e trabalha com venda de produtos eróticos e sensuais, em domicílio e também por meio de encontros sociais como chá de lingerie, chá sensual e workshops.  “Optei por essa forma porque queria ter um papo mais intimista com a cliente, queria interagir com ela sem que ela ficasse preocupada se alguém estaria olhando ela entrar no sex shop”, diz Leila.

Para a empresária, o contato com a consumidora em espaço reservado ou em encontros só com mulheres a deixa mais à vontade para fazer perguntas e acaba contribuindo para perder a inibição. “Assim elas ficam mais livres para falar o que querem e com mais liberdade para falar do relacionamento. E isso ajuda muito para elas escolherem o que querem comprar e saírem satisfeitas”, relata.

“Acho que muita gente não se sente confortável de ir em loja. Tem muita mulher na mesma situação que a gente, de não se sentir à vontade em uma loja. A gente se sente melhor quando fica à vontade para perguntar, afinal esse assunto envolve muita curiosidade”, diz A. S.

Ludmilla Azevedo comercializa artigos de sex shop em casa e 70% do seu público é de mulheres. Ela é proprietária da Pimentas e Canelas Boutique Sensual e trabalha no segmento há cerca de 4 anos. Ludmilla percebe, também, que alguns clientes enxergam a privacidade como uma vantagem de consumo.

Apesar de o sexo feminino ser maioria, ela afirma que o perfil da clientela é bem misto em relação à idade, opção sexual e interesse. “Tem marido que compra para a esposa, garotas que vem conhecer e querem experimentar coisas novas, mulheres que aprendem a ter prazer sozinhas... É bem diversificado”, relata.

josi mesquita na loja sex shop macaé

 

Eles também compram sex shop

 

Em um dos poucos comércios de sex shop de Macaé, que vende exclusivamente mercadorias desse tipo, a grande procura vem deles. Na loja Sex Shop Macaé, localizada na Linha Vermelha, os homens correspondem a 60% dos clientes. A administradora da loja, Josi Mesquita, acredita que o público masculino é grande também por causa dos trabalhadores da indústria de petróleo e gás. “Tem muito cliente que não mora aqui e quer levar alguma coisa pra namorada ou a parceira. Então eles ficam conhecendo a loja e enquanto estão de passagem pela cidade, compram algo.”

O jovem F.P., de 23 anos, teve a primeira experiência de compra este ano. Ele preferiu ir à loja. “Pra mim é o melhor lugar. Indo pessoalmente você tem alguma explicação do produto e pra mim isso é importante”, explica F. P. Para B.O., o ponto comercial também é o predileto. “Prefiro comprar em lojas para experimentar o produto. Quando eu quero fazer uma surpresa vou sozinho e quando não, levo a minha parceira.” Dentro de estabelecimentos de sex shop é comum que as atendentes demonstrem o funcionamento de alguns produtos. No caso de géis, pomadas e linha cosmética, por exemplo, uma pequena quantidade é passada nas mãos do cliente a fim de que ele sinta o efeito.

silvia com produtos de sex shop da carolina etz de macaé

Na loja de lingerie e roupas íntimas Carolina Etz, no Centro de Macaé, há uma sala privativa com mercadorias de sex shop. Segundo a sócia-proprietária Sílvia Almeida, a mesma quantidade de mulheres e homens consome as peças desta seção. “Mas, nos surpreendemos com a procura masculina. Vem muito homem procurando novidades. Eles querem usar os produtos com a namorada, com a esposa, etc. Noto que a maioria quer surpreender a companheira e comemorar alguma data. Aqui, os homens mais maduros são os que mais compram”, conta Sílvia.

 

Vencendo tabus

 

Embora muitos tabus ainda rondem o assunto sexo, a disseminação de informações e a própria mídia estão contribuindo para mudar a forma de ver o mercado erótico. Muitas pessoas estão vencendo preconceitos e pressões sociais para ter mais liberdade nas escolhas que fazem com relação ao próprio prazer. “Antes eu tinha vergonha de entrar em sex shop. Hoje, não. Eu acho natural. Estou sempre comprando alguma coisa porque traz muitos benefícios pra minha vida sexual”, diz B. R., uma mulher de 30 anos.

“As pessoas estão descobrindo que o sexo faz bem, melhora a saúde. O melhor é poder variar sempre. Não precisa mais ser todo dia igual. Seja namoro de um mês ou casamento de 40 anos”, fala Ludmilla Azevedo.

“Vejo um lado muito positivo que envolve a sensualidade da mulher. Quando a mulher veste uma lingerie bonita, mexe muito com a autoestima dela. Isso é legal, é importante numa relação. Poder ter a liberdade de usar um gel de massagem com o seu companheiro mexe com a libido. Acho que essas coisas somam no relacionamento e faz com que o casal tenha uma sinergia muito positiva”, fala A S.

Divulgação Lelo

vibrador feminino de ouro 24 quilates

A presidente da ABEME acredita que o mercado erótico também tem a função de ajudar a vencer os preconceitos e levar mais esclarecimentos para as pessoas. “O trabalho dos empresários é no sentido de apresentar os produtos aos consumidores e para isto é necessário quebrar tabus, o maior é falar sobre sexo abertamente, mas temos consciência que é um processo social e cultural”, diz Paula.

 

Diversificação

 

O mercado erótico brasileiro possui uma gama variada de mercadorias, desde itens baratos como a bolinha aromática gelatinosa com óleo corporal que pode custar R$ 3,00 até os mais caros como o massageador íntimo (vibrador) folheado a ouro 24 quilates de R$ 50 mil. Entre as seções mais populares está a linha de cosméticos com géis de massagem, para sexo oral, pomadas, velas para massagem, loções e sais de banho, hidratantes, perfumes afrodisíacos, excitantes, etc. Muitos desses artigos tem funções como esquentar e esfriar e são “beijáveis”. Alguns proporcionam a sensação de vibração, como é o caso do vibrador líquido, com ou sem sabor.

A linha de lingerie também integra o roll de itens do sex shop, junto com as fantasias e acessórios sado masoquistas, que ficaram mais populares depois do livro “Cinquenta tons de cinza”. Aliás, a mídia muitas vezes atua como aliado para vencer tabus e divulgar o mercado erótico, como também é o caso do filme brasileiro “De Pernas Pro Ar” e “De Pernas Pro Ar 2”.

gel e produtos de sex shopHá ainda itens de festa que contempla guardanapos, copos, palitos, etc. com temáticas sensuais e outros acessórios como baralho e dado erótico. Entre os vibradores, as próteses e os bullets existem variados formatos. 

De acordo com dados de 2012 da Abeme, os géis e cremes para sexo oral são os mais vendidos (21%) e, os cosméticos funcionais como o vibrador líquido ocupam o 2º lugar no ranking (18%). Para a presidente da ABEME, o Brasil ainda tem um longo caminho a percorrer para popularizar o consumo de mercadorias eróticas. Paula cita que recente pesquisa da Durex, de 2014, revelou que 83% dos brasileiros nunca sequer consumiram estes artigos.


Onde encontrar artigos de sex shop em Macaé

 

Carolina Etz

Tipo - Loja. Mas, também faz chá de lingerie na própria loja ou em outros espaços.

Atende - Homens e mulheres.

Produtos comercializados - Lingerie, camisolas, fantasias, linha sadomasoquista, linha cosmética como géis, pomadas, sabonete íntimo, sais de banho, etc. , anestésicos e vibradores.

EndereçoRua Silva Jardim, 33, loja 4, Centro

Telefone (22) 2772-4290

E-mail macae@carolinaetz.com.br

Facebook Carolina Etz 

 

Mata Hari Boutique Sensual

TipoVenda em domicílio. A consultora organiza chá de lingerie, chá sensual, workshop e leva os produtos até a casa das clientes ou atende em seu próprio domicílio.

Atende Mulheres

Produtos comercializadosLingerie, géis, óleos de massagem, pomadas japonesas, velas, anel peniano, pefumes, hot ponto, vibrador, prótese peniana, entre outros.

Telefone (22) 99816-0552

E-mail leila@mataharibs.com.br

Facebook da Mata Hari Boutique Sensual 

 

Pimentas e Canelas Boutique Sensual

Tipo - Venda em domicílio. A consultora atende os clientes na sua própria residência.

Atende Homens e mulheres.

Produtos comercializados Lingerie, fantasias, linha cosmética como géis, óleos, perfumes, hidratantes, vibrador líquido, calcinhas comestíveis, bolinhas, anestésicos, anel peniano, prótese e vibrador, bullet, etc.

Telefones (22) 99732-6373, 98133-4223, 98801-5610

E-mail ludmillaazevedo@ymail.com

Site Pimentas e Canelas Boutique Sensual

Facebook Pimentas e Canelas Boutique Sensual 

 

Sex Shop Macaé

TipoLoja especializada em artigos de sex shop.

Atende Homens e mulheres.

Produtos comercializados Lingerie, fantasias, linha sadomasoquista, linha cosmética com géis e sabonete íntimo, anestésico, bolinhas, calcinha comestível, anel peniano, plug, afrodisíacos, bolinha tailandesa, vibradores, próteses, bullet, linha de artigos de festa, baralho e dado erótico, entre outros.

EndereçoAvenida Fábio Franco, 1972, loja 3, bairro Sol Y Mar – Linha Vermelha

Telefones (22) 2759-2279 / 99909-6755
 

 

 

Comentários

Enviado por Ludmilla Azevedo em
Adorei a matéria!! Tem sido um processo lento, mas os tabus estão desaparecendo. E como as pessoas estão, enfim, se permitindo viver o que querem, a indústria cosmética não para mais de pesquisar. O objetivo é agradar verdadeiramente, melhorar os relacionamentos e assim fidelizar o cliente. Para isso a qualidade melhorou demais, os produtos são realmente funcionais, algumas linhas oferecem o mesmo item em versões diferentes, com intensidades variadas. E há sempre um toque de sensualidade ou de humor em quase tudo. Quem ganha com isso é o consumidor final. Não há mais razão pra uma relação cair na rotina e também não há mais motivos para que a timidez impeça um relacionamento...Para quase tudo há uma solução....Desfrutem desta liberdade, aproveitem a vida! Muitas gerações não tiveram esta opção!

Enviado por Leila Emília Ma... em
Ludmila parabéns pelo seu comentário. Lembrando que o bem-estar da vida sexual do casal é um dos pilares para o fortalecimento da vida familiar. Infelizmente ainda existe o conceito que os produtos eróticos e sensuais estão ligados à pornografia, mas através do conhecimento e ampla divulgação de fornecedores sérios, como todos apresentados, é que se pode quebrar esse tabu. No mais é aproveitarmos o que o mercado nos oferece de melhor.

Enviado por Denise Republica Sex em
Parabéns pela matéria e vejo que o mercado sensual esta cada vez mais esta nas mãos das mulheres e cada vez mais sendo procurados por homens, é bom saber que ha uma abertura no mercado hoje Realmente o mercado sensual mudou muito nos últimos anos, tendo em vista a aceitação do mesmo, tornou-se muito mais aceito e com muitos produtos bem modernos e bem eficientes, de fato o mercado de sex shop evoluiu muito no mundo, se profissionalizou bastante, nos do sex shop Republica sex (www.republicasex.com.br) entendemos que as pessoas estão procurando mais produtos do mercado e isso é bom, pois serve de apoio para ajudar a esquentar mais a relação, a informação e menos preconceito estão ajudando bastante as pessoas no que se diz respeito a sexualidade, com isso a busca de novas experiencias e com isso muito mais prazer

Enviado por Eliane em
Ótima matéria com certeza! A realidade apresentada pela mesma foi o combustível para a instalação da Minúcias Sex Shop na rua Dra. Télio Barreto, 326, centro de Macaé-RJ ( ao lado da Casa Volt). Aos clientes que desejarem conhecer nosso trabalho, serão bem-vindos!

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
6 + 8 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.