Notícias e Variedades de Macaé
Início » Estilo » Bem cuidadas, as barbas criadas são puro estilo

Bem cuidadas, as barbas criadas são puro estilo

qui, 23/07/2015 - 11:22 -- Fernanda Pinheiro
Créditos: 
Alle Tavares
barbeiro fazendo a barba

Desgrenhadas, ralinhas, por fazer... e aquelas tipo lenhador então? Nos últimos tempos, os barbudos invadiram editoriais de moda, catálogos, propagandas, cinema. E as ruas também. Eles aparecem com os pelos espessos estilizados de diversas formas que variam das mais simples “barbas por fazer” aos estilos mais históricos.

A barba acompanha a história da humanidade, e isso não é nenhuma novidade. Ela era a marca de filósofos e ermitões dos impérios Grego e Romano; virou um símbolo obrigatório da doutrina cristã da Renascença e aparece nas principais obras de arte desse período. Alguns sociólogos afirmam que a volta dos barbudos traz uma espécie de “renascimento” de um homem em busca de espiritualidade, mais próximo à natureza e ao mesmo tempo conectado com o mundo – um herói da cultura livre que chega a ser uma inspiração. Esse homem também vive um contraponto de extremismo, sua barba pode indicar revolta e desleixo. Sandro com barba

Teorias à parte, hoje a figura do homem barbado também contribui para uma “re-virilização” de uma sociedade na qual as fronteiras dos gêneros têm sido vencidas. Enquanto a androgenia é cada vez mais comum, os barbudos chegam num contra movimento. “A moda da barba chegou para contrastar com os vaidosos “metrossexuais”. Eles raspam todos os pelos do corpo e adoram um cosmético”, comenta o cabeleireiro Rodrigo Arcanjo.

Rodrigo tem razão. No início dos anos 2000, a vaidade bateu na porta do mundo masculino: nasciam os “metrossexuais”, aqueles que não precisam pedir emprestado para a namorada um creme ou produto de cabelo porque já têm o seu, talvez, até um melhor que o dela. Eram os homens super vaidosos e que não tinham o menor receio de assumir isso.

Agora, entretanto, fala-se de um outro tipo de macho – um que está no extremo oposto do “metrossexual”: o “lumbersexual”. A palavra, criada a partir de “lumberjack”, que significa lenhador, descreve os homens rústicos, tanto no look, quanto no estilo de vida.

É isso mesmo, eles parecem com lenhadores. Em suas roupas de couro, jeans, lã, xadrez e flanela, barbas espessas e cultivadas ao natural, você até consegue imaginar ele segurando um machado ou abrindo uma garrafa de cerveja com os dentes. É aquele cara que constrói os próprios móveis, está sempre em contato com a natureza selvagem e caça e planta tudo o que come. Ou pelo menos parece ser assim. A barba, claro, é marca registrada desse novo homem.

homem passando pente na barba

A empresária Adriana Moraes, proprietária do Gorgeous de Macaé, tem apostado alto nos barbudos. Tanto é que ela, junto com seu marido, o também empresário Nelson de Almeida, criaram no salão um espaço reservado para o público masculino. Apesar de morarem nos Estados Unidos, gerenciam de perto as tendências da moda e enviam, diariamente, suas diretrizes gerenciais para o salão de Macaé. No espaço, os clientes recebem massagem nos cabelos, na barba, ouvem dicas de como tratar dos fios, descobrem qual barba se adapta melhor a sua estrutura de rosto, entre outras informações.

“Aqui, por dia, atendemos cerca de sete homens. Eles vêm aqui cortar o cabelo, cuidar de suas barbas e receber outros cuidados. Cuidar da barba é mais importante do que cuidar do cabelo. A barba pega mais impurezas, se resseca com mais facilidade, tem maior tendência à caspa. É necessário lavá-la diariamente com sabão neutro ou shampoo específico. O pente especial de madeira para aqueles com barba mais comprida é essencial para o acabamento perfeito. Modeladores para barba também são uma ótima pedida”, completa Rodrigo, que é o responsável, no salão, por este público.

O poder dos pelos

O técnico em segurança do trabalho Sandro Santos Prado acredita que o desenho de uma barba representa a personalidade de um homem. “Sempre usei barba. Não acredito na moda, que é uma coisa cíclica, que passa. Para mim, tem a ver com o interior da pessoa, o que ela representa para os amigos e família. A barba mostra quem eu sou. Tanto é que as pessoas acham muito estranho quando tiro”, comenta. O filho de Sandro, Cauê, de 6 anos, concorda com o pai: “Acho a barba dele bem bonita!”.

produtos específicos para barba como shampoo e balmQuando Fernando Magalhães resolveu vir para Macaé, há quase um ano, resolveu  mudar também o visual. Começou a pesquisar sobre os variados estilos e, depois de convencer a namorada a compactuar com a ideia do barbão, entrou de cabeça na aventura. “De janeiro para cá, ela virou um hobby. Tenho shampoo, condicionador e modelador. Como ela está grande, com quatro centímetros e meio, tenho que mantê-la aparada e cuidada, pois em meu trabalho lido pessoalmente com diretores e gerentes de grandes empresas do ramo de petróleo e gás”, explica o supervisor de saúde e segurança.

Fernando vai, quinzenalmente, ao salão para cuidar de sua barba. Adepto do estilo ducktail de ponta fina, afirma que barba é um estado de espírito. “Ela passa confiança, credibilidade e sabedoria. É assim desde os primórdios da história da humanidade. Agora, ter barba não significa ficar desleixado. É preciso ter higiene e vaidade para deixá-la apresentável. E se engana quem acha que as mulheres não gostam dessa cara de virilidade!”, complementa.

Para o carioca Marcelo Menezes de Oliveira, a barba é um exercício diário de paciência e autoconhecimento. “Quem consegue cultivar uma barba bem cuidada e considerável, tem personalidade e principalmente autoconfiança, sem contar o respeito que conquista”, comenta Marcelo.

O técnico de operações tem cerca de 5 cm de barba, e quando perguntamos o estilo da sua, ele responde: rústico. Começou a deixar os pelos do rosto crescerem em fevereiro desse ano, e a esposa, Andreia Tisse Olive, aprovou a mudança. “Ela faz até cafuné na hora de dormir!”. Quanto aos produtos para cuidado diário, Marcelo não descuida: usa shampoo e bálsamo de barba, hidrata com óleo específico e controla os fios rebeldes do bigode com cera, além de pentear sempre que necessário. “Sou vaidoso na medida certa!”, explica.

Alguns tipos de barba

The full beard (barba cheia)
Barba mais cheia, mas não tão comprida, bigode, região do queixo e laterais crescendo por igual, cobrindo boa parte do rosto.

The short boxed beard
Uma boa pedida pra quem curte usar barba, mas precisa estar com ela sempre bem feita, alinhada! Muito comum de ver no mundo corporativo, pra quem trabalha em escritório, em áreas mais tradicionais, mais formais! O estilo “Short Boxed” tem a característica de ser quase uma Full Beard (barba cheia), mas bem esculpida, com as linhas demarcadas, região da bochecha (maçã do rosto) e do pescoço livres, raspadas!

The ducktail
Consiste em ter as laterais mais baixas, mais rentes ao rosto e ir crescendo em direção à região do queixo. Aí, fica a gosto de cada um o comprimento.

Stubble beard (Barba rala)
Tipo de barba por fazer! O legal é você definir as partes do rosto que você quer manter a barba, definir também o comprimento que vai deixar, um bom aparador com opções de pentes vai te ajudar!

The old english
A principal característica desse estilo de barba é o mix de características, ele incorpora um pouco da barba cheia, da short boxed, da ducktail, enfim! Deixe sua barba crescer para cobrir seu rosto inteiro, mas raspe a região das bochechas (maçã do rosto), dando um destaque e deixando alinhado!

Comentar

Seu comentário será liberado pelo administrador. Informe-se sobre as regras de moderação de comentários no Termo de uso.
CAPTCHA
Resolva a soma abaixo por questões de segurança
2 + 0 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.